Obra premiada por sustentabilidade – projetos

By md 2 anos agoNo Comments

Antes mesmo de a crise hídrica ganhar evidência e gerar amplos debates sobre formas de economia, a Projelet já vinha trabalhando com o que há de mais sustentável no consumo de água e energia. Com projetos de instalações feitos pela Projelet em 2010 e construído pela Masb, o Hotel Lavras 150, gerenciado pela rede Promenade Apart-hotéis, recebeu o Selo BH Sustentável, categoria Ouro, em novembro de 2014.

O prédio de 20 pavimentos e 160 apartamentos tem projeto moderno e sofisticado. “Requinte e conforto combinam cada vez mais com sustentabilidade, não só porque o desperdício é algo ultrapassado, mas também porque o mercado já oferece produtos com design e tecnologia que nos permitem economizar sem abrir mão da comodidade e do estilo”, garante o diretor da Projelet, Weber Carvalho. Responsável por coordenar a elaboração dos projetos de instalações hidrossanitárias, ele explica que cada ambiente do Hotel foi projetado para minimizar os impactos ambientais.

Soluções inteligentes têm excelente custo-benefício

Edifícios sustentáveis têm como resultado uma grande redução no consumo de água e energia. O sistema hidráulico do Hotel Lavras foi projetado para redução de 35% no consumo. Para isso, foram utilizadas bacias sanitárias com duplo acionamento de três e seis litros, misturadores com menor vazão para os lavatórios, controle de pressão nas instalações e dispositivo redutor de vazão nos chuveiros. “Com sistemas que incorporam ar, conseguimos reduzir consideravelmente o gasto desse grande vilão no consumo de água”, explica Weber. “A tecnologia possibilita uma sensação de volume, mesmo com uma vazão menor”, completa o engenheiro.

Sistema de desligamento automático da energia dos quartos, que impede que as luzes ou o ar-condicionado permaneçam ligados quando o hóspede sai, e a instalação de lâmpadas LED em grande parte da iluminação, aliadas ao uso de energia solar, são algumas das soluções que possibilitaram redução de 41% do consumo do sistema elétrico do prédio.

Além das medidas de redução nos gastos de água e energia, o projeto de sustentabilidade elaborado pela equipe da Masb incluiu um plano de gerenciamento de resíduos, que possibilita um índice de reciclagem de 55% do lixo.

 

Investimento

Um dos desafios é incorporar conceitos de sustentabilidade sem aumentar o aporte de investimentos na execução da obra. “Medidas de controle do consumo, que não implicam no aumento de gastos, são adotadas em todos os nossos projetos”, garante Weber. Redução do tempo de espera de água quente, sistema de controle de pressão e vazão e tubulações aparentes, que facilitam a rápida identificação e solução de inconformidades são itens obrigatórios, segundo ele.

Itens que impliquem investimento adicional são recomendados ao cliente, destacando seu custo-benefício. “Embora ainda não seja obrigatória em Belo Horizonte, eu diria que 90% dos empreendimentos têm aderido ao uso da medição individualizada de água em apartamentos residenciais”, exemplifica Weber.

Quem opta por investir, tem seu imóvel ainda mais valorizado. “As empresas querem cada vez mais associar atitudes verdes à sua marca e aos seus escritórios corporativos”, atesta o diretor comercial, Bruno Marciano, ao justificar a maior adesão aos recursos de redução de consumo em empreendimentos de uso estritamente comercial.

Certificação

Um edifício pode ser certificado por um ou mais selos que atestem sua sustentabilidade, portanto, conhecer as diversas certificações é uma oportunidade de identificar suas similaridades e de avaliar em qual direção caminha a construção civil.

O GBC (Green Building Council) e a Fundação Vanzolini são algumas das instituições que conduzem certificações no Brasil – respectivamente, os selos Leed, de origem americana, e Aqua, desenvolvido pela USP, com base em metodologia francesa. Há ainda os selos brasileiros Sustentax, Procel Edifica, Casa Azul, dentre outros.

Pioneira em certificação local, a Prefeitura de Belo Horizonte criou o Selo BH Sustentável em 2012. A certificação é destinada aos empreendimentos públicos e privados, residenciais, comerciais e industriais, que adotem medidas que contribuam para a redução do consumo de água, de energia, das emissões atmosféricas e da geração de resíduos sólidos.

Conheça mais sobre esta opção local de certificação. Confira aqui a entrevista que fizemos com um gestor do programa que emite o Selo BH Sustentável.

Category:
  News

Leave a Reply

Your email address will not be published.

três × 2 =